Nota de Repúdio

NOTA DE REPÚDIO

terça-feira, 25/06/2019 12:27

O SINDOJUS/MG repudia as alegações feitas pelo o Oficial de Justiça do Rio de Janeiro, Alexandre Aron, por entender que tais alegações não condizem com a realidade enfrentada no dia a dia pelos Oficiais de Justiça de Minas Gerais e de todo o Brasil, quando, na verdade, o que se vê são constantes cenas de assédio moral, excessivo número de mandados e prazo exíguo para o cumprimento do excessivo número de mandados emitidos todos os dias.

O servidor afirma num vídeo amplamente publicado nas redes sociais no dia 12/06/19, que o oficialato do país compromete a honra e o bom nome do Poder Judiciário de todo Brasil, alegando em suma que os Oficiais de Justiça se utilizam do prazo para cumprimento dos mandados estipulado pelos tribunais para burlar os procedimentos éticos e com isso receber propinas dos advogados para agilizarem o cumprimento das ordens judiciais.

O Oficial de Justiça citado acima propõe um projeto de alteração do prazo para cumprimento dos mandados, passando os prazos de cumprimento para incríveis 24 h, o que acarretaria num aumento expressivo do volume diário de trabalho de todos os profissionais da área, ideia essa com a qual o SINDOJUS/MG não coaduna. Assista abaixo o vídeo no qual o Oficial de Justiça Alexandre Aron faz tais alegações.

Emerson Mendes, Diretor-geral do SINDOJUS/MG, declara, em nome do Sindicato, sua repudiação:

Alexandre, bom dia.

Meu nome é Emerson Mendes de Figueiredo, Oficial de Justiça Avaliador em Minas Gerais e atualmente ocupo a direção do SINDOJUS/MG. Gostaria de debater melhor suas idéias publicadas em um vídeo de ampla circulação nas redes sociais, do qual tive conhecimento ontem. Em primeiro lugar, quando você põe todos os Oficiais de Justiça numa vala comum dizendo que somos corruptos, gostaria de garantir que aqui em MG não somos corruptos e não negociamos com advogados inescrupulosos a fim de oferecer maior agilidade no cumprimento de mandados. Essa realidade não se aplica a Minas Gerais e creio que da mesma maneira não se aplica a todos oficiais de justiça do Brasil. Digo mais que, ao mencionar os Oficiais de Justiça de todo país como corruptos você deveria saber que dentre eles existem pais de família e pessoas responsáveis, comprometidas com seus afazeres, pessoas dignas de respeito e que honram Seu a cargos, o que poderá acarretar questionamentos judiciais acerca de suas afirmações, a meu ver, irresponsáveis. Dessa maneira, convido V. Sra para um debate aberto para que você possa explicar aos OJAS de todo Brasil como seria essa ideia de cumprir mandados com um prazo de apenas 24h! Mirabolante isso!

SINDOJUS/MG certamente espera uma retratação.

Digo ainda que, você não representa nenhum Oficial de Justiça do Brasil.

Contente-se em ser um dos Oficiais de Justiça do Brasil e não queira ter, de maneira tão desagradável, uma representação ou mesmo um prestígio do qual você não desfrute.

Att. Emerson Mendes de Figueiredo – Diretor Geral SINDOJUS/MG.

O SINDOJUS/MG não admite e nem admitirá nenhuma tentativa de retrocesso nas condições de trabalho a que estamos sujeitos no cumprimento do nosso mister. Afirmamos ainda que, diante dessas alegações inverídicas e mirabolantes, tomará todas as providências cabíveis para apuração e elucidação do referido caso.

#UnidosSomosMaisFortes #SindicatoForte #OJA #VocêNãoEstáSó 

Campanha de contribuição Sindical Voluntária – Sindicato Forte! Faça parte!

Participar das conversas em nossos grupos de whatsapp clique aqui.
Para receber mensagens em nossas listas de distribuição clique aqui.

 

Gommo Desenvolvimento de Site e Lojas Virtuais em Belo Horizonte Agência Digital Belo Horizonte