Setembro Amarelo, SINDOJUS/MG Social

SETEMBRO AMARELO: Prevenção ao Suicídio – É preciso agir!

quinta-feira, 10/09/2020 11:00

Após as medidas de isolamento social entrarem em vigor, devido à Pandemia da Covid-19, muito se falou sobre as consequências causadas pela instauração da medida protetiva – sendo um dos mais pertinentes o aumento da taxa de suicídio. De acordo com especialistas, o problema não é “só” a solidão, mas a incerteza – a situação econômica debilitada ou até mesmo da sua própria subsistência ameaçada; a desconexão social; a dificuldade no tratamento da saúde mental devido à sobrecarga do sistema de saúde; o medo diante de doenças pré-existentes; e o aumento na ansiedade diante desta ameaça invisível, são algumas causas que geram circunstâncias como essa. Tendo isso em vista, a importância da campanha Setembro Amarelo – que tem como objetivo de prevenir e reduzir os casos de suicídio – se faz tão essencial. Contudo, a força da campanha não é revelada sozinha, é preciso o apoio e a contribuição de toda a sociedade em prol da mesma causa. Dessa forma, o SINDOJUS/MG, representando toda a Categoria dos Oficiais de Justiça Avaliadores do Estado de Minas Gerais, se solidarizara e presta apoio nessa luta para salvar vidas.

No dia 10 deste mês é, oficialmente, o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, mas a campanha acontece durante todo o ano. A Associação Brasileira de Psiquiatria – ABP, bem como o Conselho Federal de Medicina – CFM, vêm desempenhando um importante papel nesse combate, e desde 2014 as entidades organizam a campanha Setembro Amarelo – que é um importante alerta para toda sociedade, e principalmente à nossa Categoria.

Os Oficiais e Oficialas de Justiça trabalham em campo fazendo valer as ordens judiciais, materializando-as por meio de intimações, citações, notificações, penhoras, buscas e apreensões, prisões, entre outras atribuições. É um trabalho essencial à sociedade e muito digno – por serem os responsáveis por levar a justiça aos cidadãos. No entanto, por estarem expostos e trabalharem diretamente com as pessoas, em um cotidiano rodeado de pressões e, por muitas vezes em condições nocivas, os casos de assédio moral são vários, fazendo o servidor sentir-se ofendido ou até mesmo inferiorizado, ocasionando em consequências terríveis como a crescente de casos de depressão entre a Categoria.

O suicídio é uma das principais causas de mortalidade no Brasil e no mundo. No entanto, o conhecimento dos fatores de risco e sinais de alerta pode auxiliar na sua prevenção.

Segundo o site oficial da campanha, são registrados cerca de 12 mil suicídios todos os anos no Brasil e mais de 1 milhão no mundo. Trata-se de uma triste realidade, que registra cada vez mais casos, principalmente entre os jovens. Cerca de 96,8% dos casos de suicídio estavam relacionados a transtornos mentais. Em primeiro lugar está a depressão, seguida do transtorno bipolar e abuso de substâncias. Clique aqui para ter conhecimento dos fatores.

Agravantes gerados pela Pandemia sobre o risco de suicídio

Mesmo ultrapassando os 120.000 de óbitos no Brasil, até a presente data, com um colapso econômico instaurado, as consequências da Pandemia também provocam graves reflexos na saúde mental das pessoas – como transtorno de ansiedade, depressão, entre outros – por, praticamente, ter confinado o mundo inteiro dentro de casa. As medidas preventivas para a contenção do avanço desse vírus, que tem assolado milhões de famílias de todos os continentes, acabou desencadeando muito sofrimento para outras milhares de pessoas, deixando-as sem esperança.

Historicamente, a humanidade passou por fases dificílimas, porém, possivelmente esta é a primeira vez que a maior parte da população mundial esteve em quarentena, situação essa que contradiz a natureza nômade do ser humano, que consequentemente gera um sofrimento psíquico muito grande. Além disso, como já dito, as inúmeras incertezas ligadas à situação atual cooperam para os aumentos dos transtornos mentais e vícios durante o período.

Encontre ajuda

De acordo com os organizadores da campanha, ABP e CFM, 96,8% dos casos de suicídio registrados estão associados com histórico de doenças mentais – que podem ser tratadas. Dessa forma, o reconhecimento dos fatores de risco e dos fatores protetores é fundamental e pode ajudar. Se você acha que está tendo problemas relacionados à sua saúde mental ou conhece alguém que está passando por alguma dificuldade, procure um de nossos psiquiatras associados ou uma de nossas federadas. Clique aqui para ir ao site oficial da campanha e acessar a área “Encontre ajuda”.

A informação correta direcionada à população é muito importante para orientar e prevenir o suicídio. Sabendo disso, o Sindicato dos Oficiais de Justiça Avaliadores do Estado de Minas Gerais -SINDOJUS/MG – é apoiador da campanha Setembro Amarelo, para prevenir os casos é por meio da conscientização.

#UnidosSomosMaisFortes #SindicatoForte #VocêNãoEstáSó #coronavirus #covid19 #SetembroAmarelo

Campanha de contribuição Sindical Voluntária – Sindicato Forte! Faça parte!

 

Participar das conversas em nossos grupos de whatsapp clique aqui.
Para receber mensagens em nossas listas de distribuição clique aqui.

Gommo Desenvolvimento de Site e Lojas Virtuais em Belo Horizonte Agência Digital Belo Horizonte