CONOJUS

CONOJUS É ENCERRADO COM DEBATE SOBRE TEMAS RELEVANTES PARA A FUNÇÃO DO OFICIAL DE JUSTIÇA

sexta-feira, 01/04/2022 12:02

O primeiro painel do dia foi voltado para a “Conciliação”, com a apresentação de estudos e atuações sobre os caminhos da autocomposição e da conciliação no direito brasileiro, bem como especificamente sobre a importância dessa atribuição como meio de valorização da categoria mediante a tomada de protagonismo na solução de conflitos judicializados e consequente encurtamento da marcha processual e diminuição do volume de litígios.

Na mesa de condução, o Desembargador Newton Teixeira Carvalho, 3º Vice-Presidente do TJMG; o Oficial de Justiça Luiz Antônio Braga de Oliveira, de Governador Valadares/MG, Ex-Diretor de Comunicação do SINDOJUS/MG e autor do projeto “Conciliação em Domicílio”; a Oficiala de Justiça  Nelcira Cassol Munareto, de Florianópolis/SC e o Oficial de Justiça Ricardo Tadeu Estanislau Prado, de Florianópolis/SC apresentaram posicionamentos eficazes e esclarecedores ao desenvolver suas experiências, perspectivas e conhecimentos sobre os trabalhos voltados ao tratamento do tema.

Em seguida, a “Ética e Sustentabilidade no Poder Judiciário” ganharam espaço, materializando a segunda palestra do dia. O tema foi abordado com o amplo conhecimento e capacidade de reflexão dos componentes da mesa, o juiz auxiliar da Corregedoria do TJMG e titular da 14ª Vara Cível da Comarca de Belo Horizonte, Dr. Adriano Zocche, em companhia do Oficial de Justiça da Comarca de Belo Horizonte Daniel Matos, idealizador e parceiro do SINDOJUS/MG na execução de vários projetos educacionais que visam à valorização da categoria.

Os convidados abordaram tópicos de conceituação ética tanto do ponto de vista geral, quanto relativos às especificidades da atuação e da vivência profissional no âmbito do Poder Judiciário, discorrendo em vias paralelas, porém complementares, sobre as mais importantes vertentes da condução ética e sustentável na prática de atos que busquem o alcance de uma melhor convivência em sociedade.

Tema de extrema relevância do III CONOJUS, as novas atribuições do Oficial de Justiça tiveram espaço no terceiro painel da sexta-feira. Os irmãos Mauro Faião e Daniel Faião, ambos Oficiais de Justiça do TJAL, criadores e professores da “Escola de Oficiais”, foram os responsáveis pela abordagem. A fundamental relevância e pertinência das experiências e lições ministradas pelos dois palestrantes deixaram para todo o público um iluminado caminho para onde deve seguir a categoria no futuro.

Mauro Faião apresentou aos participantes fundamentos e relatos da experiência dos Oficiais de Justiça alagoanos perante o projeto do NIOJ – Núcleo de Inteligência dos Oficias de Justiça do TJAL, do qual é coordenador, ressaltando o grande sucesso e a importância da absorção de tais atribuições de inteligência pela categoria.

 

Abrilhantando o painel de debates, subiu à mesa a palestrante Vanessa de Marchi, Oficiala da Justiça Federal de São Paulo, criadora do Canal “Papo de Oficial” no Youtube e Instagram – @papo.de.oficial – e estudiosa do tema da inovação no Poder Judiciário. A participação trouxe o vasto conhecimento da colega pesquisadora, podendo o público desfrutar da mais elevada incursão já erguida no Brasil sobre a transformação das atribuições do oficialato de todo o país.

A mediação ficou a cargo do Oficial de Justiça Igor Leandro Teixeira, da Comarca de Uberlândia, ex-diretor geral do SINDOJUS/MG. A mesa contou também com a presença do Oficial de Justiça Fernando Amorim Coelho, Presidente do SINDOJUS/SC, que conduziu os questionamentos aos palestrantes.

Por fim, o III CONOJUS em Minas Gerais foi encerrado com um painel especial em comemoração ao mês da mulher, ressaltando a importância do amplo debate em torno de políticas que garantam a inclusão, ascensão e empoderamento feminino. “Os Desafios da Mulher Oficiala de Justiça” foram conduzidos por quatro bravas   mulheres guerreiras, Oficialas de Justiça, que compuseram o painel, todas integradas aos movimentos de classe e ao incessante aprimoramento intelectual e social, não só pessoal como também de toda a porção feminina da sociedade em que convivem.

Abrilhantaram a composição a Oficiala de Justiça do TJCE, Ana Karmen Fontenele de Carvalho, suplente da diretoria do Sindojus/CE, a Drª. Asmaa AbduAllah Hendawy, Oficiala de Justiça do TJPA, professora e escritora; Eline Cavalcante, Oficiala de Justiça Avaliadora Federal do TRT 14 – Rondônia e Elaine Mancilha Santos, Oficiala de Justiça do TJMG e suplente da diretoria do SINDOJUS/MG.

Na oportunidade, temas e conteúdos foram didaticamente apresentados, entre eles, as dificuldades da escalada feminina aos núcleos de maior empoderamento social, os cargos, as normas, os limitadores e os enfrentamentos que envolvem estar à frente de  instituições, entidades e movimentos de classe.

Elaine Mancilha apresentou os resultados de uma pesquisa desenvolvida por ela, repleta de indicadores das condições de atuação e trabalho das Oficialas de Justiça do Estado de Minas Gerais, expondo a real situação da categoria, especificamente sob o prisma da força de trabalho feminina.

Após homenagens e agradecimentos a todos os envolvidos na realização do III Congresso dos Oficiais de Justiça, o evento foi encerrado com um happy hour ofertado aos participantes.

#UnidosSomosMaisFortes #SindicatoForte 

Gommo Desenvolvimento de Site e Lojas Virtuais em Belo Horizonte Agência Digital Belo Horizonte